Ouvir com webReader

[dropcap]I[/dropcap]agine uma cidade povoada por minúsculos seres acinzentados. Certo dia, um operário encontrou um material azul brilhante e, como a curiosidade falou mais alto, tocou o conteúdo com as mãos. Durante um happy hour com os amigos, o pequeno ser começou a se sentir mal e, na volta para casa, explodiu, espirrando líquido azul para todos os lados.

CÂNCER

Todos os que estavam no ônibus foram atingidos e também começaram a explodir. A tragédia saiu no noticiário e o prefeito comunicou a epidemia para a população. Rapidamente, o pânico tomou conta de todos os habitantes, que gritavam, se desesperavam e explodiam por todos os lugares pelos quais passavam.

Sem sombra de dúvidas, é aterrorizante, certo? Nem sempre! O final dessa história vai te surpreender e, mesmo com personagens carismáticos, você vai torcer para que tudo acabe da mesma forma que o vídeo mostra. Se interessou e quer assistir? Abra bem os olhos e não desgrude um minuto sequer dessa bela animação.

Stand Up To Cancer

Pânico, terror e extermínio. Esse é o enredo principal do divertido vídeo apocalíptico chamado “É Hora da Vingança, Câncer”, criado pelos diretores Smith & Foulkes para o Stand Up To Cancer, uma parceria entre o Channel 4 e o Cancer Research UK que incentiva a doação para estudos sobre a cura da doença.

“O vídeo visa virar a mesa sobre o câncer, descrevendo-o como uma civilização se espalhando agressivamente, incapaz de impedir o seu próprio armagedom, no estilo de um filme-catástrofe”, disseram os diretores. Eles também comentaram sobre os obstáculos de como apresentar a doença.

“O principal desafio foi a forma de visualizar as células cancerosas. Queríamos ficar longe do caminho óbvio de mostrar essas estruturas como um bando de germes alienígenas grotescos, mas também estávamos bastante conscientes de que não deveríamos apresentá-las demasiadamente humanas ou fofas”.

“Nós também tivemos que encontrar uma maneira de ilustrar novas terapias, medicamentos e avanços científicos que estão sendo descobertos. Queríamos que a sua chegada fosse mágica e misteriosa. Por isso usamos uma esfera azul brilhante, uma luz descendo inexplicavelmente em um mundo sombrio”.

Um visual literalmente brilhante

“Filmes de desastres dependem muito de um grande espetáculo visual e um elenco muito bom. De modo a trabalhar dentro de nossas limitações de tempo, decidimos recriar tudo isso usando pinturas mate em 3D para mostrar um sentido da cidade sem ter que modelar todas as construções”.

“Isso deu ao vídeo uma sensação ilustrativa muito rica em textura. A modelagem e a animação em 3D feitas por nosso elenco nos deram a flexibilidade de desempenho que queríamos, fazendo tudo se destacar em seu ambiente”, finalizaram Smith & Foulkes, orgulhosos do seu trabalho.

O resultado ficou realmente fantástico e consegue transmitir para quem assiste uma sensação de esperança sobre a cura da doença. Como costumam dizer por aí, quem sabe um dia o câncer será apenas um signo do zodíaco. Esperamos que esse dia não tarde a chegar!

INFO:  Stash | YouTube