VEREADOR POSTA FOTO DO BILAU EM GRUPO ERRADO NO WHATSAPP

0
2438

Uma situação no mínimo constrangedora pegou de surpresa um vereador do município sergipano de Nossa Senhora das Dores na ultima sexta-feira, 01 de abril. A data famosa por ser nela que se comemora o dia da mentira, chamou a atenção por registrar um caso verídico.

Um vereador que não teve seu nome divulgado por questão de ética, estava postando algumas fotos de “nudes” e deu o azar de compartilhar em um grupo que foi endereçado errado. Nas imagens, uma foto de um pênis que dava a entender que era o dele.

O fato causou constrangimentos para várias pessoas, que disseram que seus aparelhos estavam nas mãos de crianças brincando com joguinhos. Outras pessoas, no entanto, preferiram desconsiderar o fato e partiram em defesa do parlamentar. “somos todos seres humanos, fazemos coisas certas e coisas erradas, para viver em grupo, precisamos saber conviver com as falhas dos outros”, disseram os defensores.

Do outro lado o vereador que partiu em sua defesa alegando que as fotos foram erradas e pedindo que “as pessoas levassem em consideração o homem conhecedor da moral e dos bons costumes e que jamais iria postar umas imagens daquele tipo e além de ser um pai de família e um homem publico que ele é”.

A quarta via, a esposa do vereador, mesmo extremamente constrangida com os fatos, preferiu manter se em silencio no grupo.

Um colega parlamentar do vereador vitimado saiu em sua defesa ainda no grupo dizendo que, “As fotos foram enviadas como uma brincadeira para o já que o mesmo foi enviar para outra pessoa e como estava conversando com o amigo vereador ele se distraiu e acabou postando em um grupo errado”.

Seja lá qual tenha sido o motivo da foto do “Bilau Parlamentarista” ter indo para no grupo o que ficou de tudo isso foi a necessidade de se precaver antes que determinados fatos, tais quais estes venham a acontecer. Apesar de tudo, é de se imaginar que diferente de outros assuntos que corriqueiramente nascem nos grupos de Wahtsapp da vida e vão para nas tribunas legislativas dos municípios, este deve ter ficado em sigilo, “Top Secret” na casa.