Ouvir com webReader

Os já famosos vazamentos de água nas ruas da cidade de Umbaúba vem tirando o sossego dos moradores do município. São vazamentos aparentemente pequenos e simples de serem resolvidos, mais que não estão sendo e vem prejudicando quem mora nessas localidades.

Na Rua Pedro Bezerra de Monteiro, um desses vazamentos já está ali a tanto tempo que recebeu o singelo apelido de “minante (nascente de água natural)”. A situação teria ficando ainma mais ruim após a obra da Coenco que escavou valetas para a passagem dos tubos de esgoto e parou a obra abor ter o contrato quebrado por supostas irregularidades na prestação do serviço.

Segundo Dona Izabel, moradora da área a mais de 15 anos sempre acontece esse tipo de problema na região. Por conta desse vazamento a água na casa de Dona Izabel, 77 anos não sobe mais nos  encanamentos devido a falta de pressão na rede por causa dos vazamentos. Diante disso ela foi obrigada a gastar mais de R$ 900,00 para escavar uma cisterna (poço estilo cacimba) e ainda assim viu sua cisterna ser alagada pela infiltração da água que vaza da rede da Deso.

Rua Edson Cortes

Na Rua Edson Cortes, adjacente a rua Pedro Bezerra Monteiro outro vazamento tira o sossego e põe em risco a vida de quem mora ou precisa transitar pela área. O vazamento que perdura por mais de 06 meses infiltrou e hoje o poste da rede elétrica corre o sério risco de desabar e atingir casas e pedestres.

O poste fica em frente a casa de Welma, moradora da rua  que afirma que já contatou a Deso várias vezes mais de nada adiantou. “Falei com o rapaz da DESO mais ele disse que não era da área dele e nada foi feito. Outras tantas vezes liguei para a empresa que prometeu vir resolver e não vieram nem olhar e o nosso medo da queda do poste só aumenta junto com a falta de água devido a tantos vazamentos”, afirmou Welma que é professora do município.

Andando mis um pouco pela rua é possível encontrar mais um vazamento no numero 62, em frente a casa de Jambinho do Radiador. O morador também se disse cansado de reclamar e mostrou o local onde segundo ele fez vários reparos com cimento para evitar que a água suba a calçada.

“Já não faço mais nenhuma reclamação na Deso por não adianta, ninguém vem nem aqui a não ser o cobrador do cartão de água. Quando tem problemas como esse vazamento eu tento o o conserto pois se esperar por eles se acaba tudo e minguem vem cá” disse Jambinho.

Os moradores esperam que  deso tome providencias reais sobe o assunto para que eles possam receber em o que eles pagam na conta que é a água com segurança.