Após votação da Reforma Trabalhista na Câmara Federal na semana passada onde pelo menos três parlamentares sergipanos ditos, aliados do governo votaram contra a proposta, cabeças rolaram em cargos federais distribuídos a indicados destes parlamentares em Sergipe.

Nesta terça-feira, (2), o presidente Michel Temer (PMDB) tomou os cargos que estavam à disposição dos deputados federais Valadares Filho (PSB), Adelson Barreto (PR) e Jony Marcos (PRB). O recolhimento das benesses foi publicado no Diário Oficial da União e continha nomes de indicados por Jony, no INSS e na Conab, por Valadares Filho, no DNOCS e Iphan, e os superintendentes do Ibama e do DNIT, indicados por Adelson.

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) que viu seu filhos, o deputado federal Valadares Filho (PSB),perder seus apadrinhados pode deixar o bloco da situação se o presidente Michel Temer (PMDB) fizer no Senado o que fez na Câmara: mandar exonerar indicados por políticos que votarem contra as reformas trabalhista e previdenciária.

O senador lembra que Temer não falou em reformas quando estava prestes a chegar à Presidência da República.