Policiais Civis lotados no município de Umbaúba, prenderam nesta quarta-feira, 23, Flávio Alves dos Santos, 30 anos, pupularmente conhecido como “Papi”. Ele é suspeito pela prática do crime de agiotagem cometido contra diversas pessoas que tinham seus cartões retidos.

Segundo o delegado Paulo Ricarte, responsável pelo caso, as investigações iniciaram após denúncias realizadas ao Ministério Público (MP) que instaurou inquérito para apuração dos fatos. De forma rápida e em posse do mandado de busca e apreensão, os agentes de segurança cumpriram o mandado na residência do suspeito, sendo encontrado 200 cartões de vítimas, dentre eles cartões do programa Bolsa família, beneficio de prestação continuada no INSS, cartões de acesso a de diversos bancos, cheques pré-datados, além de recibos de transfência de veiculos.

Ainda de acordo com o delegado, a quantidade de cartões encontrados supreendeu. “Os agentes se supreenderam porque encontraram mais de 200 cartões na prática desse crime. Foi dado voz de prisão, encaminhado à delegacia e foi confeccioado o flagrante. O que chama a atenção, é realmente a quantidade de dinheiro que ele movimentava e a quatidade de vitimas da agiotaem com retenção do cartão, o suspeito realizava o empréstimo de dinheiro as vítimas e retinha 10% do valor diponível para saque” afirmou.

Diante de todos os fatos, Flávio Alves foi encaminhado à delegacia e encontra-se a disposição da justiça para adoção das devidas providências.

Prisão de foragido

Ainda no município de Umbaúba, os policiais civis efeturam a prisão de Antônio Santos da Conceição, 37 anos, mais conhecido como “Nando”. Contra o suspeito havia um mandado de prisão em aberto expedido pela Comarca do município de Estância pela prática de diversos roubos praticados.

Os policiais iniciaram as buscas após receberem a informação que o suspeito estaria encondido na casa de familiares no município de Umbaúba. Antônio agia armado, mas a arma utilizada nos crimes não foi encontrada.

O suspeito foi encaminhado à delegacia e encontra-se à disposição da Justiça.

PC/SE