Na manhã desta sexta-feira, 22, o secretário de Estado da Saúde, José Sobral, recebeu o secretário de Segurança Pública, Mendonça Prado, para discutir e estabelecer protocolos de integração entre o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) com o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) e com o Corpo de Bombeiros no sentido de reforçar a segurança dos profissionais do Samu durante o atendimento às ocorrências. Além dos dois gestores, participaram da reunião a superintendente do Samu, Conceição Mendonça, coordenador do Grupamento Tático Aéreo (GTA), Virgílio Dantas, o diretor do Detran/SE, Edgard Mota, e representantes da Política Militar de Sergipe, Corpo de Bombeiros e equipe técnica da SES.

FOTO: SSP/SE
FOTO: SSP/SE

“O objetivo dessa reunião foi propor ações conjuntas. Temos uma grande incidência de intercorrências psiquiátricas e que precisam da participação da contenção de alguns pacientes que se tornam violentos. Temos também a questão dos pacientes em situação decorrente de violência por tiro, armas de fogo ou brancas, facadas…frutos de confrontos entre a própria comunidade. Quando o Samu é acionado nesses casos e precisa da retaguarda policial para fazer o atendimento”, explicou José Sobral.

Ainda de acordo com o secretário de Estado da Saúde, “nossa proposta foi criar um protocolo conjunto para que o Samu possa apoiar as ações policiais e vice-versa. Quando houver vítimas resultantes de crimes em áreas de conflito, é preciso ter um protocolo para que a Polícia Militar, naquele momento, dê segurança necessária para fazer o salvamento e proteger as pessoas oriundas nessa situação. Vamos criar um protocolo e um ajuste na forma de trabalhar da PM e do Samu para que os dois possam atuar juntos. Somos o mesmo Governo e temos que apoiar uns aos outros”.

Para a superintendente do Samu 192 Sergipe, Conceição Mendonça, “foi muito importante essa reunião e damos um passo mais a frente. Queremos andar no mesmo caminho que a SSP. Ficou pactuada a formação de um grupo técnico executivo onde vamos descrever todos os critérios para que a SSP, o Ciosp e o Corpo de Bombeiros apóiem o Samu seja em situação de atendimento aos pacientes psiquiátricos, seja no surgimento de tiroteios, ferimentos por arma branca e de fogo”.

Ainda de acordo com Conceição Mendonça, “vimos a necessidade de articular com a SSP a segurança do profissional do Samu tendo em vista o número de agressões e ameaças, também, o que gerava um tempo resposta maior por aguardar forças policiais. Vamos sentar ainda mais, estabelecer critérios e um canal prioritário. Saio feliz porque a SSP está dando o apoio que necessitamos”.

Para o secretário de Estado da Segurança Pública, Mendonça Prado, as duas secretarias vão formatar um amplo plano de trabalho para que atuem de forma cada vez mais integrada.

“Vamos reforçar ainda mais a segurança dos profissionais e nas comunidades que oferecem risco aos agentes públicos. Vamos preparar um grupo para que possa ser acionado todas as vezes que for necessário pelo Samu.  Temos que preparar, também, grupos especializados em casos específicos de pacientes com problemas psicológicos e usuários de drogas. A SSP está preparada e vamos aperfeiçoar os serviços de modo a corresponder com as expectativas da sociedade sergipana”, enalteceu.

Sistema aeromédico

Ainda durante a reunião, foi discutido o Acordo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Estado de Segurança Pública e o Grupamento Tático Aéreo para fortalecer a parceria na disponibilidade do transporte aeromédico para auxiliar no resgate e atendimento a acidentes graves e em longas distâncias.

“Discutimos a questão do GTA que tem algumas horas disponíveis para dar auxílio aos pacientes graves em locais também de difícil acesso e que precisam de transporte rápido e eficiente. Estamos formulando tudo isso para criar um protocolo junto ao Ministério da Saúde, inclusive para obter financiamento para isso, já existe uma linha de financiamento do MS para essas ações”, reforçou o secretário José Sobral.

“Estamos firmando um termo de compromisso de colaboração técnica entre SSP e SES para que haja, quando houver disponibilidade do helicóptero, a remoção de pacientes e, também, o transporte de órgãos captados, o que já ocorreu. Queremos avançar em um serviço que já vem sendo prestado com grande competência”, complementou.

“Foi de grande importância essa reunião. O Samu e o GTA já trabalham em conjunto e agora, dado à necessidade, reativamos o convênio. A importância é o tempo resposta oferecido. Nossa aeronave está preparada e pode contribuir e até substituir qualquer ambulância. A aeronave já e configurada para atuar em ações de transporte aeromédico e de resgate. Vamos capacitar os profissionais e habilitá-los junto ao Ministério da Saúde para essas questões”, explicou Virgílio Dantas, coordenador do GTA/SE.

Vida no Trânsito

Outro ponto de grande relevância durante a reunião foi a preocupação quanto ao grande índice de acidentes de trânsito, principalmente envolvendo motocicletas.

“A questão dos pacientes vítimas de acidentes automobilísticos e motomobilísticos vem tirando muitas vidas. As motocicletas e veículos de baixa cilindrada, e sem registros, têm vitimado muitos sergipanos.  Vamos criar mecanismos, fazer parceria com a Secretaria de Estado da Educação, com o Município, fazer propagandas para conscientização e coibir a má utilização desses veículos. Sergipe está batendo recordes nacionais de vitimas fatais e com sequelas sociais”, pontuou o secretário José Sobral.

O diretor do Detran/Sergipe, Edgard Mota, participou da reunião e mostrou-se, também, preocupado com a situação vivenciada em Sergipe.

“O Detran vem realizando desde o início do mês o projeto Maio Amarelo, onde está em todo o Estado mostrando a importância de ter um trânsito seguro. É um forte trabalho de conscientização que precisamos cada vez mais fortalecer. A educação no trânsito é um tema que nunca deve acabar. Estamos à disposição da SES para ampliar as ações”, comentou o gestor.

INFO: SSP/SE