Durante o Pequeno Expediente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), o vereador Agamenon Sobral (PP), ocupou a tribuna para relatar o suposto desvio de R$ 10 milhões, por parte da Cooperativa de Transporte de Sergipe (Coopertalse). De acordo com o parlamentar, ele foi procurado por trabalhadores da Cooperativa que lhe apresentaram um dossiê.

COOPERTALSESegundo o documento, conforme Agamenon, o atual presidente da Coopertalse é o responsável pelo desvio. “O processo foi aberto para apurar o desvio de mais de R$ 10 milhões. Estou com o processo em mãos e, agora, vamos ver de que forma a Coopertalse vai se defender”, disse, ressaltando que o presidente já está hà 14 anos à frente da presidência, quando o Estatuto diz que o limite é somente quatro anos”, disse.

Ao site da Câmara Agamenon disse o seguinte sobre o suposto desviu: “O processo foi aberto para apurar o desvio de mais de R$ 10 milhões. Estou com o processo em mãos e, agora, vamos ver de que forma a Coopertalse vai se defender”, ressaltando que o presidente já está hà 14 anos à frente da presidência, quando o Estatuto diz que o limite é somente quatro anos.

Segundo o site NE Notícias, alguns cooperados que pediram para não ter os seus nomes revelados, teriam concedido entrevistas ao site e disseram que a “fraude pode chegar a R$ 40 milhões”. Esses cooperados disseram ainda que esperam o resultado de uma auditoria externa.

Na Justiça tramita ação movida por quatro cooperados contra o presidente da Coopertalse, Valdenes Ferreira.

REDAÇÃO P.A COM INFO: NE NOTICIAS