Em uma ação conjunta deflagrada na noite desta quinta-feira (16), no município de Umbaúba, pelos policiais civis da Delegacia Regional de Carmópolis, em parceria com agentes do Grupo Especial de Repressão e Busca (Gerb) e das Delegacias de Rosário do Catete, Estância e Umbaúba, foi preso um homem suspeito de ter assassinado o segurança particular de 42 anos. O crime ocorreu no dia 1º de junho deste ano, em um posto de combustível na cidade de Rosário do Catete.

Segundo o delegado regional de Carmópolis, Ataíde Alves, detalhou as investigações. “Através do depoimento de várias testemunhas que estavam presentes no local, conseguimos chegar à identificação do autor do delito. No dia de ontem, tivermos a informação de que ele estaria vindo de um município da Bahia em direção a Sergipe na companhia de outras duas pessoas. A partir dessas informações, solicitamos o apoio das equipes do Gerb e das delegacias de Estância, Rosário e Umbaúba, na tentativa de localizar a efetuar a prisão do acusado”.

Sobre a operação, o diretor do Gerb, Cristian Sobral, explicou que ela se concentrou na execução de blitzes em diversos trechos das rodovias e que já nas proximidades do município de Umbaúba, os policiais avistaram três indivíduos em um veículo Celta, na cor prata, que ao notarem a barreira policial, adotaram comportamento suspeito. Diante disso, foi realizado o procedimento de abordagem e confirmada a identificação do acusado.

“No momento da revista ao veículo, o suspeito foi identificado. Ele até tentou se desfazer de uma arma de fogo, mas conseguimos efetuar a apreensão do revólver, possivelmente o que foi utilizado no crime contra o segurança”, salientou.

Em depoimento ainda no local, o homem confessou a autoria do crime, alegando que teria sido abordado de forma truculenta pelo segurança do posto, que reclamou acerca do som alto do carro no qual o acusado se encontrava. Ainda de acordo com o delegado Ataíde Alves, os suspeito já tem passagem pela polícia, cumprindo pena no sistema penitenciário pelo crime de tráfico de drogas.