Desde o ultimo domingo, 1º de janeiro de 2017, o município de Umbaúba esta sob nova administração. “O prefeito que tem a cara do povo”, como prenunciava se jingle de campanha tem tudo para fazer um dos melhores governos de Umbaúba se levarmos em conta determinados elementos conjunturais.

Em seu palanque, A cara do povo, O novo, A mudança foram sempre palavras chaves em discursos durante os bate papos na cidade e no interior do município. Isso aliada a “Vontade do povo” levou Humberto Santos Costa (Humberto Maravilha PMDB) a conseguir 8.044 votos a favor do seu projeto de governo para o município impondo a ele a obrigação de por em prática suas propostas.

Mais água e água boa

O fato de Humberto Santos Costa (Humberto Maravilha PMDB) ser do mesmo partido do Governador do Estado, Jackson Barreto, deve tornar mais simples seu transito dentro do governo e com isso a aquisição de benefícios para o município. Um desses benefícios é o abastecimento de água de algumas comunidades a exemplo do Povoado Campinhos que, apesar de ser o berço do surgimento de Umbaúba a mais de 100 anos ainda hoje sofre sem a tão sonhada rede de distribuição de água.

Localizado a 6 km da sede do município, sua população vê a rede da adutora passara a cerda de 1 km do povoado e eles não terem nem uma gota dessa água para si. Diante da inviabilidade momentânea de prover esta rede naquela localidade é preciso tomar outras providencias e isto, neste momento em que a água esta cada dia mais escarça, pede urgência na construção do sistema de abastecimento que pode ser através de Poços Artesianos junto a COHIDRO – Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe – órgão do governo, de que o prefeito é amigo e partidário, tendo assim uma suposta “liberdade” para prover esta que deve ser a saída mais viável no momento.

Em suas propostas havia a criação do SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto a exemplo de Estância para gerir questões desse tipo. Essa ideia porém deve conflitar com os interesses da Deso – Companhia de Saneamento de Sergipe  que já explora esta área no município, tornando assim mais difícil, mas não impossível talvez.

Saúde para Todos

A gestão anterior não conseguiu de forma satisfatória entregar um programa de saúde à população municipal. Por conta disso, o gestou foi figura muito citada em tribunas e palanques. O gestor afirmou por diversas vezes ser difícil prover estes serviços diante do que, segundo ele, sofria com a perseguição do governo do estado que teimava em não repassar recursos obrigatórios ao município. Para outros, porém a maior dificuldade da gestão na época era a ingerência da pasta.

Na atual gestão, porém os irmão Carlos Alexandre Santos Costa (Pato Maravilha) e Washington Santos Costa (Washington Maravilha) secretário e secretários adjunto de saúde respectivamente, afirmam ter além de muito conhecimento com profissionais de saúde do estado, o amplo apoio do Governo do Estado, que se espera ser suficiente para garantir os recursos necessários para a prestação satisfatória dos serviços.

Educação com Alimentação

Durante o discurso de posse na tribuna da casa legislativa, o recém-empossado Secretário de Educação, Joaquim Francisco Guimarães, garantiu que Humberto Maravilha fomentará a melhoria do ensino do município cumprindo alguns dos 20 objetivos do Plano Nacional do Desenvolvimento da Educação. Para isso, o prefeito deverá manter um ambiente propicio a receber em salas comuns de aulas, mas sob o acompanhamento de profissionais alunos que tenha necessidades especiais como forma de inserção destes indivíduos as meio estudantil.

Ele deve também melhorar a merenda das unidades escolares e ampliar com a possibilidade de oferecer além da merenda tradicional, um café da manhã. O prefeito entende, segundo o secretário, que criança mal alimentada não consegue aprender nada.

Executivo + Legislativo

Os projetos da gestão terão pelo visto, total apoio da Câmara Legislativa Municipal que conta com 11 vereadores dos quais 6 são de situação e destes, três, Fernando Augusto (Guto Prado), José Silveira (Silveira da Matinha) e Junior de Benedito, formam a mesa diretora do município que comandará a casa pelos próximos dois anos (2017 e 2018) deixando o gestor basicamente sem opositores. Com maioria na casa e na mesa, o prefeito recebeu sua primeira benesse oficial da casa ainda em 2016 quando, os vereadores votaram o Orçamento municipal concedendo a possibilidade de remanejamento de até 80% do volume arrecadado. Nos anos anteriores, os valores para remanejamento caiu gradativamente ficando em 05% 10% e 12%.

Também foi votada e aprovada a proposta de lei partida do legislativo que limita os valores a serem pagos a Vereadores Secretários, Procurador, Vice-prefeito e Prefeito. Em outras palavras, essa lei diz quanto cada um desses comissionados e políticos poderão receber no máximo de provento pelo seu trabalho na Câmara de Vereadores e na Prefeitura Umbaúba nos próximos quatro anos. E os valore ficam com seu teto máximo em R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais) para Prefeito; R$ 16.000,00 (dezesseis mil reais) para Vice-Prefeito e R$ 7.596,57 (sete mil quinhentos e noventa e seis reais e cinquenta e sete centavos) para Vereadores e Secretários Municipais.

Diante destas citações (que são apenas algumas das tantas) podemos dizer que a conjuntura oferece ao Prefeito Humberto, uma maravilhosa possibilidade de ter seu nome cravado nos anais da história umbaubense, bastando apenas para isso uma pequenina coisa. Ccumprir com o prometido.