Foi apresentada oficialmente em coletiva de imprensa realizada na manhã dessa quinta-feira, 18/09, pela Polícia Civil, através da Delegacia Regional do município de Itabaiana, os dois acusados pelo latrocínio (roubo seguindo de morte) contra a estudante Edjane dos Santos Mota, 32 anos, em Itabaiana. Edjane dos Santos foi morta em Itabaiana, na noite do dia 02 de julho no momento em que saia de uma academia de ginástica.

FOTO: DIVULGAÇÃO SSP/SE
FOTO: DIVULGAÇÃO SSP/SE

De acordo com a delegada Michele Araújo, as investigações reconstruíram toda a dinâmica do crime ao ouvir testemunhas, os suspeitos e a análise do laudo cadavérico da vítima feito pelo Instituto Médico Legal (IML). “Confirmamos com testemunhas que viram quando eles anunciaram o assalto e quando a estudante se assustou e passou gritar. Como provavelmente eles estavam drogas, disparam um tiro que acertou a axila direita de Edjane, levando-a a morte”, explicou.

[box type=”shadow” align=”alignleft” width=”310″ ]

SAIBA MAIS

- LADRÕES MATAM MULHER PARA
 ROUBAR MOTO EM ITABAIANA
 - MULTIDÃO ACOMPANHA COMOVIDA 
O SEPULTAMENTO DA JOVEM MORTA 
A TIROS EM ITABAIANA
 - POLICIA DIZ JÁ TER IDENTIFICA
 SUSPEITOS DE ASSASSINAR
 MULHER EM ITABAIANA

[/box]Após o crime, Anderson Rodrigues dos Santos, conhecido como “Chupa na Língua” e Emerson Pereira da Silva, o “Pateta” fugiram levando a motoneta Shineray da vítima. O crime ocorreu no bairro Mariana, mas a repercussão do crime fizeram com que a dupla abandonasse o veículo no bairro Campo Grande, nas imediações do 3º Batalhão da PM.

Contra Anderson e Emerson pesa uma longa ficha criminal de assaltos à mão armada, sendo que Anderson já cumpriu pena no sistema prisional do Estado por tráfico de drogas. Segundo o comandante do 3º Batalhão, tenente-coronel Reinaldo Chaves, a dupla age na cidade há pelo menos três meses.

“Eles são suspeitos de realizarem vários a motonetas, motocicletas e até bicicletas na cidade. Por determinação do secretário de Segurança Pública, João Eloy, e do comandante geral da PM, coronel Maurício Iunes, intensificamos o número de operações para combater a grande quantidade de assaltos e obtivemos êxito na prisão desses infratores”, explicou.

Emerson foi preso na semana passada em via pública pela população após um assalto mal sucedido. “A população reagiu e prendeu Emerson, que foi linchado e quase morto. Após ser rendido, populares acionaram à PM. Na delegacia, já tínhamos solicitado um mandado de prisão temporária que foi autorizado pelo Poder Judiciário”.

Já na última segunda-feira, a Polícia Militar prendeu em flagrante Anderson Rodrigues após ele e um comparsa tentar roubar uma bicicleta. “Eles negam a autoria do crime, mas no dia seguinte ao latrocínio, Anderson passou a propagar pela cidade que ele e Emerson teriam matado Edjane”, destacou.

Hipóteses

Michele ressaltou que surgiram várias hipóteses nas investigações, entre elas a informação de que o crime foi motivado por vingança, crime de mando ou até mesmo passional. “Tudo isso foi descartado e o que podemos comprovar até o momento é a tese do latrocínio”.

O tenente-coronel Chaves enfatizou que de janeiro a setembro de 2014, o 3º Batalhão recuperou 115 veículos entre carros, motonetas e motocicletas. “Vários desses veículos foram roubados por essa dupla”, assegurou.

Demonstrando irritação com a polícia, Anderson nega que tenha matado a estudante ou qualquer outra pessoa. No entanto, chamou a atenção três tatuagens de palhaço que ele tem no corpo. “Estes símbolos são conhecidos como códigos feito para criminosos que mataram ou matam policiais”, constatou Michele.