Em outubro de 2013, o casamento de Bianca Toledo e Felipe Garcia Heinderich foi descrito como “o mais bonito do mundo”. Pastores evangélicos, jovens, bonitos, os dois dividiam sua história de amor nas pregações e nos canais que mantêm no YouTube. Dois anos e oito meses depois, porém, o relacionamento chegou ao fim de maneira brutal: acusado pela mulher a também pastora Bianca Toledo de abusar sexualmente do enteado de 5 anos, Felipe foi preso no último dia 4 por policiais da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV). Desde terça-feira passada, dorme isolado numa cela no Complexo de Gericinó em Bangu, Zona Oeste do Rio. A defesa de Felipe nega as acusações.

O pastor foi preso por agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) na casa do casal no Recreio dos Bandeirantes. A prisão foi decretada pela Justiça e tem caráter preventivo, com prazo de 30 dias.

Segundo a Polícia Civil, a pastora Bianca procurou a delegacia no dia 22 de junho para denunciar o crime. Foi instaurado inquérito e reunidas provas que subsidiaram o pedido de prisão, aceito pela Justiça.

Com milhares de seguidores no Facebook, Bianca tornou pública a prisão do marido e desabafou sobre o ocorrido, afirmando ter sido enganada. Em uma postagem em seu perfil na rede social, Bianca afirmou que já pediu a anulação do casamento.

“Posso frisar que a anulação do casamento foi iniciada e se torna legitima diante das provas de uma vida dupla e imoral . Contrária a prometida no altar e ressaltada publicamente durante todo casamento. A teologia do Felipe era perfeita, mas seu interior era uma fraude. Me enganou e enganou a todos. É triste, mas é a verdade”, afirmou a pastora em sua postagem.

O desabafo em texto acompanha um vídeo em que a pastora afirma que Felipe tentou suicídio após os abusos contra seu filho virem à tona.

“No dia em que eu o confrontei ele chegou a confirmar comigo que ele tinha um quadro de homossexualidade latente no tempo vigente do meu casamento com ele”, revelou Bianca, reiterando o desejo de anular o casamento.

Com mais de 3 milhões de seguidores na rede social, Bianca enfatizou que seu desabafo era uma forma de manter a transparência com seu público.

“Como mãe eu posso dizer que os meus últimos dias foram os piores dias da minha vida”, ressaltou a pastora.

Bianca e Felipe levam uma vida de luxo. Nas redes sociais, são seguidos por uma legião de ‘fiéis’ e suas postagens costumam ser compartilhadas milhares de vezes. Fotos ‘felizes’ em festas, restaurantes, em casa e na Igreja.

Habeas Corpus

Nesta quinta-feira (7), a desembargadora Maria Sandra Kayadt, da 1ª Câmara Criminal do Rio de Janeiro, recusou o pedido de habeas corpus do acusado, que continuará preso.