Uma operação da Polícia civil de Umbaúba sob o comando do delega Paulo Cristiano Alves Ricarte terminou com o saldo de dois indivíduos mortos, dois presos em Umbaúba. O caso aconteceu na noite desta segunda-feira, 02, na zona rural do município.

PELOCO

Segundo informações a policia já vinha investigando 04 indivíduos identificados como sendo, Elenilton Alves dos Santos 22 anos (Peloco), Rafael Souza de Azevedo, 20 anos, (Rafael Pivetão), Juliano e Michel por suspeita de formação de quadrilha, tráfico de drogas e assalto a mão armada. O quarteto vinha sendo investigado como sendo,os principais suspeitos de uma serie de roubo a estabelecimentos comerciais no município.

“Nós já estávamos investigando os quatros por suspeitas de crimes como formação de quadrilha, tráfico de drogas e assalto a mão armada, onde inclusive um deles o ´Peloco` já havia sido investigado de forma isolada pela nossa equipe quando teve, na época algumas conversas telefônicas interceptadas. Também já havíamos identificado o Juliano logo que este deu entrada no HUSE em Aracaju com um ferimento a bala no pescoço que combinava com um citado em depoimento por uma das vitimas de roubo dele e já tínhamos inclusive pedido a prisão do mesmo e depois dai, focamos em identificar e juntar provas contra os outros”, disse o delegado Paulo Cristiano.

Para o delegado os quatro foram responsáveis por uma serie de assaltos incluíndo o que fora praticado contra dois supermercados no mesmo dia da cidade. Foi em um desses assaltos que, segundo o delegado, Juliano dos Santos foi parar no HUSE e assim possibilitou que fosse identificado devido às características suspeitas. “O grupo foi responsável pelo assalto ao Super mercado SãoPaulino, na rodovia BR-101 na noite do dia 12 do mês passado. Os quatros chegaram no estabelecimento em duas motos, os garupas desceram armados e apontando as armas para os dois caixas levaram cerca de 4 mil reais. Os 04 fugiram em direção ao Posto Reforço II e lá assaltaram o outro mercadinho que fica próximo, mas foram surpreendidos por um caminhoneiro ainda não identificado que sacou de um revolver e disparou contra os mesmos ferindo um deles com um tiro que atravessou o capacete ”, informou o delegado.

Assim que ficaram sabendo que a investigação estava acontecendo os indivíduos alugaram casas foram do Povoado Estiva onde residiam e se mudaram para tentar atrapalhar as investigações. “Peloco, chefe da gangue acabou sabendo da investigação e alugou junto com os comparsas três casas sendo uma na Barrinha, uma na Queimada Grande, ambos povoados de Umbaúba e outra em Indiaroba, município Vizinho. A mudança aconteceu para tentar atrapalhar a investigação bem como para que eles pudessem praticar seus delitos longe do local de moradia”, enfatizou o delegado.

Depois de muito investigar a policia descobriu que após cada ação, o ponto de repouso da quadrilha era na casa do povoado Queimada Grande. A partir dessa informação foi escolhido o melhor dia para a ação que culminou no esfacelamento da quadrilha com morte de dois dos indivíduos e na prisão de mais dois deles.

“Com essas informações em mão nós decidimos que o melhor dia para a incursão contra a quadrilha era a noite de segunda-feira, uma vez que havia a grande possibilidade de todos estarem no local. Ao chegarmos no local fomos recebidos a bala e não tivemos alternativas além de revidar e com isso ferindo os dois que foram socorridos até o HPP – de Umbaúba, mas não resistiram. Ao ver os dois no chão, Michel se entregou e assumiu posteriormente em depoimento a autoria dos crimes. Juliano foi preso em sua residência na Estiva”, complementou Paulo Cristiano.

Como saldo, a operação teve além das duas prisões e dos dois óbitos, a apreensão de tres revolveres , muita munição e 34 ampolas de cocaína. Os dois corpos permaneceram no HPP – Dr. José Nailson Moura até o final da manhã dessa terça-feira, 08, quando foi recolhido pelo IML. Juliano e Michel continuam presos na delegacia de Umbaúba a disposição da justiça.