O PAI TAMBÉM PODE TRANSMITIR O ZIKA VÍRUS PARA O BEBE DURANTE A CONCEPÇÃO, DIZ ESTUDO

0
891

Cientistas que estão na Universidade Estadual da Paraíba liderados pela Pós-doutora em genética humana, professora e pesquisadora da USP, Dra. Mayaná Zatz, Divulgaram nesta semana mais uma novidade sobre o Zika Virus.

As novidades são descobertas feitas pela equipe de especialistas que estão viajando o Brasil para estudar as relações entre o Zika Virus e a Microcefalia em bebes e mulheres gravidas. O que anteriormente servia de alerta para as mulheres no caso de gravidez e a possibilidade do contagio do feto pelo Zika o que poderia vir a causar a Microcefalia, agora passou também a ser um problema para os homens.

Normalmente a transmissão do Zika vírus ocorre através da picada do Aedes Aegypti, mas já existem casos de pessoas que contaminaram outras através do contato sexual sem camisinha. Segundo os dados da pesquisa divulgados pela doutora em entrevista ao Hora 1 da rede globo, o vírus da Zika também pode ser transmitido pelos homens durante a relação sexual. Os dados indicam que homens infectados com pelo vírus permanecem com ele nos espermatozoides por até dois meses após o contagio e podem transmiti-los aos fetos que serão gerados por suas parceiras na possível gravides.

A doutora recomenda que casais que esteja a fim de engravidar tanto a mulher quanto o homens devem passar pelos mesmos cuidados para prevenir que um possível contágios dos pais seja transferido para os filhos na geração.

Os Sintomas

Os sintomas da Zika incluem febre baixa, dor nos músculos e articulações, além de vermelhidão nos olhos e manchas vermelhas na pele. A doença é transmitida pelo mesmo mosquito da dengue, e os sintomas normalmente surgem 10 dias após a picada.