A denuncia que farei aqui é extremamente grave, por isso não irei citar nomes de pessoas, data do ocorrido e local. Falarei apenas dos fatos.

Minha professora secreta via meus colegas me baterem e me apelidarem, mas nunca fez nada para que eles parassem.

Minha professora secreta decidiu que deveria me reprovar de serie por causa de nota baixa em um bimestre em uma única matéria.

Meu professor secreto me chamava de burra, batia na minha mesa e gritava comigo.

Minha professora secreta defendeu um colega que me apelidava e fazia brincadeiras sem graça. Depois ainda me fez pedir desculpas a ele.

Minha professora secreta disse que deveria sofrer calada porque o bullying era a minha “cruz”.

Meu professor secreto ficava olhando para minhas partes intimas e passando mal nelas mesmo quando me afastava dele e pedia para que parasse.

Meu professor secreto me acusou de coisas que não  fiz.

Minha professora secreta me reprovou de serie por causa de uma pagina que tinha criado contando o meu dia a dia na escola. Segundo ele deveria aprender com meus erros.

Meu professor secreto tentou me beijar na boca, um coordenador viu, mas não fez nada.

Minha professora secreta ao conversar comigo colocava os seios bem na frente da minha cara. Quando me abraçava aproveitava a situação para esfregar os peitos no meu rosto.

Meu professor secreto ameaçou me processar, me censurou e fez da minha vida uma ditadura.

Meu professor secreto ficava se esfregando em mim mesmo quando tentava manter distancia dele.

Nunca fui o tipo de aluna que detestava professores. Como escrevi em vários textos aqui sempre amei muito a maioria deles e sempre tive uma a admiração por todos. Mas esses erraram muito feio comigo e não da mais para ficar calado. O meu objetivo em denunciar é para que eu sirva de exemplo para que outras meninas e ate mesmo meninos tomem coragem para denunciar. Para que professores e diretores fiquem alertas e aqueles que tem atitudes como essa sejam punidos e parem. Para que atitudes assim parem de acontecer nas faculdades, universidades… principalmente na UnB.

Meu maior medo é que isso aconteça na Anhanguera, porque os traumas ainda ficaram aqui, principalmente medo de professor. Por isso digo que urgentemente é preciso fazer campanhas nas escolas e nas universidade, faculdades, etc para que os estudantes possam tomar consciência da gravidade do caso. Chega de assédio, chega de violência, disque 180.