Ouvir com webReader

Ainda me lembro como se fosse ontem eu menina de longos cabelos lisos tal qual um riacho a correr.

Passa os dias de andanças pelas estreitas ruas, vendo os tropeiro que por cá passavam e trazia consigo riquezas e tesouros que a todos alegravam.

Manoel Fernandes, menino travesso crescera comigo a mi tecer elogios, a me fazer gracejos e a dizer que um dia ainda teria lugar de destaque na minha vida. Ora digam só se eu iria levar aquilo em conta, não levava, mais deveria ter feito.

20140204_123725

Hoje, quem diria, faço 60 anos e queixo-me apenas de uma coisa: não ter comigo Fernandinho, Anfilófio, Florisval, Salvador e tantos outros amigos do meu passado que não tiveram a paciência de me esperar.

Mesmo aos 60 não me acho velho, não, de forma nenhuma. Sou uma jovem senhora, que mesmo não tendo  mais aqueles cabelo longos de riacho ainda conservo meu charme. Hoje tenho muitas coisas diferente de antigamente, coisas modernas, coisas da nossa gente que me deram um ar diferente, mais não tiraram meu charme.

Se me perguntasse se sou feliz hoje eu responderia sem sobrade dúvidas que sim e sabe por que? Carrego ainda nas minhas veias amigos que construí ao logo dos meus 60 anos de história, tenho inimigos honrados que me fariam falta se não existissem e o melhor. Continuo fazendo novos admiradores.

De fato o que resta é agradecer aos velhos e novos amigos e comemorar com honras os 60 anos que hoje completo e prometer a todos que estarei por aqui ainda por muito tempo.

Sem mais a dizer, por aqui me despeço.

 

Umbaúba