Ouvir com webReader

Um caso tido como “Bizarro” pelas normas sociais de hoje foi revelado ao mundo por mãe e filha. o caso foi registrado numa cidade dos Estados Unidos.

“Minha mãe ainda é minha mãe. Ela ainda faz coisas normais de mãe: me compra roupas, comida, me diz para fazer a minha cama. Nós apenas também gostamos de fazer sexo uma com a outra”.

Maria e Vertasha
Maria e Vertasha

Essa frase explica um pouco sobre a história de Mary e Vertasha Carter, mãe e filha que assumiram um relacionamento lésbico uma com a outra. As leis proíbem a prática de incesto, principalmente pelo fato de relações entre pessoas da mesma família trazerem defeitos para os bebês.

“Ambas somos mulheres e obviamente não podemos fazer crianças. Seria diferente se o pai dela a engravidasse e nascesse um bebê com deformidades, mas nós não estamos machucando ninguém. Somos uma minoria nova e tudo o que queremos é que aceitem.” – disse a mãe, Mary Carter.

A mãe ainda declarou que a atração entre ele e a filha iniciou quando a garota completou 16 anos, mas elas discutiram e decidiram esperar que ela completasse 18 anos para que começassem a fazer sexo. Ela ainda afirmou que elas não tornaram seu relacionamento público para criar polêmica, mas sim para encorajar outras pessoas que estivessem em relacionamentos parecidos.

“Queremos que o mundo saiba que amamos uma a outra como mãe e filha e como amantes”.

Outro caso

Susan e Electra Hamilton
Susan e Electra Hamilton

Depois de Maria e Vertasha Carter terem saído do armário assumindo ao mundo seu relacionamento lésbico/amoroso, mais um casa de mãe e filha deram um passo para a liberdade amorosa. Susan e Electra Hamilton que trabalham como strippers profissionais no Centro-Oeste americano, resolveram escancara seu relacionamento ao mundo.

INFO: STUPPID