O ex-presidente Lula concedeu entrevista exclusiva à Rádio Itatiaia nesta sexta-feira, em Montes Claros, no Norte de Minas, onde participou nessa quinta do Primeiro Encontro dos Povos das Gerais.

Lula e Fernando Pimentel participaram de evento em Montes Claros (Ricardo Stuckert/ Instituto Lula)
Lula e Fernando Pimentel participaram de evento em Montes Claros (Ricardo Stuckert/ Instituto Lula)

Lula deu início a uma série de viagens pelo país para discutir a situação do país e levar uma mensagem de otimismo aos seus interlocutores e à população brasileira. Ainda que não tenha se colocado oficialmente na condição de candidato petista nas eleições presidenciais de 2018, Lula admitiu pela primeira vez que não descarta um retorno ao Palácio do Planalto.

“Não posso dizer que sou, nem que não sou (candidato). Sinceramente, espero que tenha outras pessoas para serem candidatas. Agora, uma coisa pode ficar certa. Se a oposição pensa que vai que vai ganhar, que não vai ter disputa e que o PT está acabado, ela pode ficar certa do seguinte: se for necessário, eu vou para a disputa e vou trabalhar para que a oposição não ganhe as eleições”, decretou Lula.

Sobre a grave crise econômica que atinge o Brasil, Lula reconheceu que o governo Dilma Rousseff errou na condução do problema. “Lógico que teve erros. Se não tivesse erros a gente não tinha chegado onde nós chegamos. A Dilma reconhece que houve erros. Acho que houve alguns equívocos nossos na questão econômica e que a Dilma tentou consertar quando propôs o ajuste fiscal. Ou seja, a gente só pode gastar aquilo que a gente tem”, analisou.

O ex-presidente voltou a afirmar que jamais teve conhecimento sobre o enorme esquema de corrupção na Petrobras, revelado pela Operação Lava Jato. “Eu até gostaria de ter sabido antes. Eu não sabia, a Polícia Federal não sabia, a imprensa não sabia, o Ministério Público não sabia, a direção da Petrobras não sabia. Só se ficou sabendo depois que houve um grampeamento e pegou o tal do Youssef (Alberto), que já tinha muitas passagens pela polícia, falando com outros caras”, enfatizou.

Evento em BH

Ainda nesta sexta, Lula estará em Belo Horizonte, onde marcará presença no 12º Congresso Estadual da CUT Minas, às 18h, no Chevrolet Hall. O ato terá como tema a defesa da democracia e da Petrobras, simbolizando a unidade dos movimentos sindicais, sociais e estudantis em Minas. Além do ex-presidente, também participarão do evento membros do Movimento dos Sem Terra (MST) e do Movimento dos Atingidos por Barragens. Na ocasião, também será aberto o Congresso da União Estadual dos Estudantes.

Confira o vídeo da entrevista exclusiva concedida à repórter Edilene Lopes

Ouça a entrevista exclusiva da repórter Edilene Lopes com o ex-presidente Lula:

INFO: ITATIAIA AM/FM