LEI EXIGIRÁ BANHEIROS EM ÔNIBUS INTERESTADUAIS COM VIAGENS DE MAIS DE 1H30MIN

“Uma dessas pessoas foi uma senhora que me disse que saiu de Aracaju para Canindé de São Francisco e gastou no percurso mais de cinco horas. Neste trajeto todo, o ônibus em que ela viajava não parou para ela satisfazer as suas necessidades fisiológicas, apesar de pedir".

0
670

Com a mudança do sistema de transporte intermunicipal de Sergipe, operada a partir dos anos 1990, que colocou fim às empresas clássicas de ônibus e deu origem às do sistema Coopertalse, Coopase e Coopertaju, um grave problema se originou e até hoje não foi corrigido: o da falta de banheiros para servir aos passageiros nos novos ônibus ou micro-ônibus.

A gravidade desta situação foi levantada em sessão da Assembleia Legislativa no mês março pelo estadual Luciano Pimentel, PSB, que se comprometeu a apresentar um projeto de lei obrigando as empresas que fazem viagens acima de 1h30 minutos pelo interior de Sergipe a dotarem os seus carros dos devidos banheiros.

O deputado disse que tem sido procurado por muitas pessoas usuárias desse sistema de transporte em tom de apelo para que ele, via Alese, ajude a resolver o problema. “Uma dessas pessoas foi uma senhora que me disse que saiu de Aracaju para Canindé de São Francisco e gastou no percurso mais de cinco horas. Neste trajeto todo, o ônibus em que ela viajava não parou para ela satisfazer as suas necessidades fisiológicas, apesar de pedir. Foi negada a ela a parada num determinado posto de gasolina”, disse o deputado.

“Sabemos que numa viagem de carro este percurso da Capital a Canindé se faz em pouco mais de uma hora, mas nos ônibus, que param muito e entram em muitas cidades esse tempo se dilata muito e é impossível, para a maioria das pessoas, passar mais de cinco horas sem que satisfaçam suas necessidades fisiológicas, sobretudo as de urinar”, completa o deputado.

Em conversa com o Portal Alarde Pimentel ressaltou sobra a importância desse projeto ser analisado e votado para que, como li venha a fazer diferença para o cidadão usuário. Veja o vídeo Abaixo.

Para Luciano, isso é um problema que exige a imediata intervenção pública. “Aliás, estamos atrasados nisso. Entendo que o Governo de Sergipe e a Assembleia Legislativa tem reponsabilidade junto ao seu povo e não podem permitir que um ônibus que faça o transporte coletivo de longa ou média distância não tenha internamente um sanitário para atender àquelas pessoas que ele transporte”, diz ele.

“Por isso, peço o apoio de todos os parlamentares desta Casa para o projeto de lei que estaremos apresentando com o objetivo de fazer com que todas as empresas que tenham transporte coletivo e que viajem por um tempo superior a 1h30min sejam obrigadas a dispor de sanitários”, completou.

Luciano Pimentel entende isso como um problema de saúde pública. “Tenho informações prévias do setor de saúde de que a exposição de uma pessoa por muito tempo à necessidade de urinar, sem que ela possa materializar isso, pode gerar infecção urinária”, diz.

“O poder público não pode consentir isso. Sei que haverá reclamação das empresas. Sei que dirão que terão custos para adaptar ônibus ou para comprar novos com banheiros. Me preocupo com isso também, mas entre o problema das empresas e a necessidade dos usuários, me cabe preservar os usuários e eu fico do lado deles”, disse o parlamentar.