Foi aprovado na manhã da ultima terça-feira, 26/08, na câmara municipal de vereadores de Aracaju, capital sergipana, o Decreto Legislativo 42/2014, autorizando o prefeito João Alves Filho (DEM) a se licenciar por um período de 45 dias. Como justificativa, o documento enviado pelo Executivo utilizou o argumento de que o prefeito usará esse tempo para “tratar de assuntos particulares”.

JOÃO ALVES FILHO
JOÃO ALVES FILHO, PREFEITO LICENCIADO DE ARACAJU

Apesar de os vereadores terem aprovado o decreto na manhã desta terça-feira, 26, a justificativa para o pedido de afastamento das atividades à frente da Prefeitura de Aracaju no entanto não convenceu de forma geral a todos os que a ouviu. Na Câmara, a oposição criticou a licença: “Aracaju ficará sem o seu prefeito, que foi eleito para gerir a cidade, por 45 dias que coincidem, vejam só, com os dias que antecedem ao processo eletivo de 5 de outubro”, destaca o vereador Iran Barbosa.

Para a imprensa que acompanha a vida politica da capita e do estado o que aconteceu na segunda-feira foi simplesmente mais um ato de enganação do prefeito de Aracaju para com a população daquele município. Esse pensamento foi expressado em texto pelo jornalista e colunista do portal Infonet Adiberto de Souza no blog que administra no site. Veja o texto na integra.

Não é correto dizer que o prefeito João Alves Filho (DEM), se licenciou por 45 dias para se envolver de corpo e alma na campanha eleitoral. Na verdade, ele se afastou na tentativa de reduzir o forte desgaste que a péssima administração de Aracaju tem causado aos candidatos que apoia. Entende o demista que longe da Prefeitura os eleitores não associarão a imagem dele aos inúmeros problemas da cidade, como ruas esburacadas, saúde falida, caos no trânsito, iluminação pública deficiente, atraso de salários, etc. e tal.

Fora do cargo, João espera ficar mais à vontade para responder as inúmeras queixas que recebe dos aracajuanos quando circula pela cidade pedindo votos. Agora licenciado, prometerá levar as reclamações ao prefeito interino com a recomendação para resolvê-las. Quer dizer, tentará transferir para outro o problema que é dele, pois foi eleito em 2012 prometendo transformar Aracaju num paraíso aqui na terra.

Portanto, o eleitor deve ficar atento para não cair em mais uma conversa bonita, porém insossa, do escorregadio João Alves Filho.

Durante o período de 45 dias, a Prefeitura de Aracaju será administrada pelo vice, José Carlos Machado (PSDB).