O Governador do Estado de Sergipe, Jackson Barreto, esteve na tarde desta sexta-feira (08) no município de Umbaúba onde visitou obras de construção das futuras instalações da Escola Profissionalizante de Umbaúba. O prédio localizado no final da Rua 1º de Maio irá proporcionar que jovens de Umbaúba e região sejam inseridos com qualificação no mercado de trabalho. A escola oferecerá cursos técnicos na cadeia produtiva de confecções, o curso de modelagem e vestuário.

Na chegada a Umbaúba, o governador Jackson Barreto e sua comitiva foram recepcionados na Câmara Municipal de Vereadores de Umbaúba pelo vereador Fernando Augusto Prado de Santana Costa (Guto Prado-PMDB), presidente do legislativo municipal, juntamente com outros vereadores e autoridades politicas e de onde saiu até o Canteiro de Obras da Escola Profissionalizante de Umbaúba.

Jackson elogiou o tamanho e a qualidade das instalações da Escola Profissionalizante e ressaltou que, apesar de ser um grande investimento do governo através do Proivest, sem o apoio da presidenta Dilma Rousseff não seria possível concretizar esse sonho umbaubense.

“Este é mais um investimento fruto da parceria com o governo da presidente Dilma Rousseff. É um compromisso assumido e que estamos cumprindo. Construir uma escola profissionalizante deste porte, no município de Umbaúba, abre perspectivas para os jovens, para as novas gerações. São cursos profissionalizantes na área de confecção, modelagem e vestuário, de acordo com a vocação dessa região. Os alunos saem do ensino fundamental ou médio muitas vezes sem uma qualificação profissional, aqui eles vão ter essa qualificação e ao concluir os cursos sairão preparados para serem inseridos no mercado de trabalho. Isso aqui é um patrimônio para o povo. Os jovens terão oportunidade de estudar e se qualificar”.

A obra.

Planejada em um terreno de 14.800 m², e com área construída de 5.577,39 m², A escola Profissionalizante é fruto de um investimento de R$ 10.106.889,58, oriundos do FNDE, através do programa Brasil Profissionalizado, do Governo Federal.

No canteiro de obras são no momento, 120 homens e mulheres trabalham de segunda a sábado na obra, que está com 60% do projeto concluído. A previsão é que, até o final deste ano, o Centro seja entregue à população do Sul sergipano, conforme informou o presidente da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), Caetano Quaranta.

Instalações

O Centro terá blocos administrativo e pedagógico constituído de dois pavimentos que contarão com 12 salas de aula, com capacidade para 42 alunos cada, totalizando 504 alunos. Além disso, o espaço conta com área de circulação coberta entre os blocos; quadra poliesportiva coberta com duas arquibancadas de três degraus e capacidade para 600 pessoas; biblioteca; auditório para 200 pessoas; seis laboratórios (química, biologia, física, matemática, línguas e informática) e mais dois laboratórios especiais com foco na área de confecções; bloco de serviços com cozinha, refeitório e despensa; guarita; lixeira; casa de gás; casa de bombas; baterias de sanitários masculinos e femininos (uma para cada pavimento e na quadra) e caixa d’água com capacidade para 36.000 litros.

A Escola Profissionalizante vai ter acessibilidade em todos os ambientes e estacionamento interno para 35 veículos, bicicletário e motário. A unidade terá também paisagismo com 2.700 m² de grama em placas; rede de combate a incêndio com hidrantes, sistema de proteção contra descargas atmosféricas e sistema de irrigação para as áreas gramadas.