A Fundação Telefônica Vivo, em parceria com o Governo de Sergipe, através da Secretaria Estadual de Educação (SEED) de Sergipe, lançou na manhã dessa quarta-feira (12) o projeto Aula Digital, em regime de colaboração com 25 municípios do estado: Arauá, Aracaju, Areia Branca, Capela, Carmópolis, Cristinápolis, Cumbe, Divina Pastora, Feira Nova, Gararu, Indiaroba, Itabaianinha, Laranjeiras, Malhador, Maruim, Moita Bonita, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora do Socorro, Poço Verde, Ribeirópolis, Santa Luzia do Itanhi, São Cristóvão, Simão Dias, Siriri e Umbaúba, além de Itabaiana, Graccho Cardoso e Lagarto, que serão beneficiados pelo acordo com o estado.

Para ao secretario municipal de educação de Umbaúba, Joaquim Francisco Guimarães, que esteve presente ao evento acompanhado do Prefeito Humberto Santos Costa e da Fiscal de Contas Ligeane Rodrigues dos Santos Ávila, o projeto é um grande acontecimento em termo de educação que beneficiará estudantes e educadores. “Nosso projeto foi grandiosamente contemplado, pois apenas 310 unidades de ensino no estado foram atendidas. Em Umbaúba todas as escolas indicadas foram aprovadas. O prefeito Humberto Maravilha faz votos que nossos diretores, professores e alunos aproveitem bem essa importante oportunidade”, frisou o secretário.

Em Umbaúba foram apresentados os nomes de oito unidades escolares e todas foram contempladas de acordo com o secretário municipal de educação Joaquim, sendo estas as seguintes listadas abaixo:

Escola Municipal de Ensino Fundamental Benedito Barreto do Nascimento, Centro; Escola Municipal de Ensino Fundamental Adelvan Cavalcanti Baptista, Centro; Escola Municipal de Ensino Fundamental Dr. Lourival Batista, Povoado Queimada Grande; Escola Municipal de Ensino Fundamental Joaquim Macedo Silva, Povoado Pau Amarelo; Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Josefina Batista Hora, Centro; Escola Municipal de Ensino Fundamental Tobias Barreto, Povoado Matinha; Escola Municipal de Ensino Fundamental Vereador Elvino Moreira Guimarães, Povoado Dois Riachos e Escola Municipal de Ensino Fundamental Manoel Cardoso das Virgens, Povoado Estivas.

No evento realizado em Aracaju, capital sergipana esteve presentes o diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo, Americo Mattar, o governador em exercício Belivaldo Chagas Silva, e secretário de educação do estado Jorge Carvalho, além dos prefeitos e secretários municipais de educação dos municípios beneficiados, a fim de assinar o termo de cooperação do Projeto.

FUNDAÇÃO TELEFÔNICA VIVO LANÇA PROJETO AULA DIGITAL EM SERGIPE.

Publicado por PORTAL ALARDE em Quarta-feira, 12 de julho de 2017

O Projeto

O Aula Digital é uma iniciativa global da Fundação Telefônica, que visa melhorar as oportunidades das crianças na África, Ásia e América Latina, incorporando a inovação nas escolas por meio da tecnologia e de novas metodologias de ensino e aprendizagem. Desenvolvido no Brasil exclusivamente pela Fundação Telefônica Vivo, o projeto é baseado em quatro pilares: Formação de professores, Conteúdos Pedagógicos Digitais, Acompanhamento na escola e Equipamento Tecnológico. Em Sergipe, a iniciativa conta com a parceria do Instituto Paramitas para sua execução e irá beneficiar 18.500 estudantes de 310 escolas, além de formar e acompanhar 775 educadores das redes estadual e municipais de ensino, com o objetivo de fomentar uma educação mais inovadora a crianças de entornos vulneráveis.

“A Fundação Telefônica Vivo trabalha com o conceito de inovação educativa, o que significa que todos os projetos passam pela inovação na aprendizagem, dentro e fora da escola. Neste contexto, acreditamos que oferecer novas ferramentas e formação aos professores e gestores escolares, é uma maneira de potencializar ainda mais as iniciativas de educação que já ocorrem nos municípios envolvidos no projeto”, explica Américo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

“Esta parceria estabelecida pelo governo estadual, que possibilitou à SEED integrar-se ao projeto, visa disponibilizar aos estudantes, professores e à sociedade de forma geral mais uma ferramenta que se utiliza de recursos tecnológicos para incentivar a inovação no processo de ensino e de aprendizado, buscando contribuir, consequentemente, com a melhoria da qualidade da educação pública”, pontua Jorge Carvalho, secretário de Estado de Educação.

Os educadores participantes do projeto, entre professores, gestores escolares e coordenadores pedagógicos, receberão até 50 horas de formação presencial, em que serão abordados temas ligados à inovação educativa para ampliação do repertório dos educadores, ferramentas de acompanhamento do processo de aprendizagem personalizado dos estudantes e inspirações para novas experiências educacionais. Também serão disponibilizados conteúdos pedagógicos digitais, um ambiente virtual de aprendizagem colaborativo e intuitivo que combina no mesmo espaço, a gestão das etapas de ensino e aprendizagem de um centro escolar. O sistema conta com uma interface simples com funcionalidades para os diferentes papéis: docentes e estudantes.

Após a etapa de formação sobre práticas inovadoras, as escolas serão beneficiadas com kits tecnológicos compostos por notebook e roteador para o professor e tablets para alunos, além de projetor e tela de projeção. As ferramentas digitais trazem uma nova dinâmica para a sala de aula, motivando estudantes e professores com inúmeras possibilidades de ensino e aprendizagem. Os educadores receberão, ainda, visitas regulares de um facilitador do projeto, com o objetivo de acompanhar o processo de aprendizagem e prestar apoio aos educadores em sala de aula com sugestões de atividades e conteúdos.