Há algum tempo que os festejos juninos, a época mais tradicional do nordeste brasileiro vem sofrendo culturalmente. A festa que tem como trilha sonora tradicionalmente o Forró Pé-de-Serra, Xote, Xaxado e o Baião, ritmo amplamente divulgado pelo Rei Luiz Gonzaga vem sendo substituído pelos reis/rainhas do sertanejo universitário e da sofrência.

Sanfoneiros lançaram no Facebook a campanha “Devolvam o nosso São João”, encabeçada pelos músicos Joquinha Gonzaga, neto e herdeiro do rei do baião e Chambinho do Acordeon, que denuncia uma descaracterização do São João nas programações dos festejos públicos. O cantor e compositor Alcymar Monteiro entrou na campanha defende uma maior valorização do forró. O manifesto, que ocorre nas redes sociais, conta com a participação de dezenas de músicos de diversos estados do Nordestes que portando cartazes de protesto chamam a atenção para o espaço dedicado aos gêneros tradicionais em um dos principais festejos da cultura nordestina.

“Isso é um desprestígio com as novas e futuras gerações, pelas mãos de uma gente que tenta usurpar a cultura de um povo”, disse Alcymar em sua fala referindo-se às negociações entre gestores e produtores denunciadas por Joquinha, sobrinho de Luiz Gonzaga.

Eles é que estão montando esse esquema. Os empresários estão manipulando tudo, chegam nas prefeituras e compram o espaço todo. Botam quem eles querem, menos os sanfoneiros”, denunciou o sanfoneiro, herdeiro do Rei do Baião que chegou a dizer que, se vivo, Luiz Gonzaga não estaria mais no mundo da música.

A cantora Elba Ramalho, um dos ícones do São João nordestino, criticou a programação de Campina Grande, na Paraíba, e reclamou do espaço tomado por artistas da música sertaneja nas grades juninas. A cantora paraibana encerrou a noite de abertura dos festejos de junho de Caruaru, conhecida como a Capital do Forró, com roteiro composto por xote, forró, quadrilha e outros ritmos locais. Além dela, apresentaram-se a Orquestra de Pífanos de Caruaru, Maestro, Mozart Vieira, Fulô de Mandacaru e Alcymar Monteiro.

“Falei com a Paraíba, reivindiquei porque o São João de lá está muito mais comprometido que o São João daqui. Eu não tenho nada contra nenhum artista, nada contra nenhum sertanejo. Tem espaço para tudo, no céu cabem para todos os artistas, ninguém atropela ninguém. Porém eu não toco na Festa de Barretos, Dominguinhos também não cantava. A festa é deles, é dos sertanejos, e eles têm bem esta coisa: essa área é nossa”, disse ela, pouco antes de apresentação na noite de abertura da Capital do Forró.

Enquete

VOCÊ ACHA QUE OS FESTEJOS JUNINOS TEM MUITOS ARTISTAS DE GÊNEROS SEM CONEXÃO COM O PERÍODO?

View Results

Carregando ... Carregando ...

Partindo dos últimos acontecimentos neste final de semana e da campanha levantada pelos artistas forrozeiros tradicionais do nordeste, o Portal Alarde queria sabe de vocês a opinião sobre toda essa discussão e para isso preparamos uma enquete.