Diante das denúncias do empresário Célio França sobre supostas irregularidades na contratação de merenda escolar no governo do estado, a diretora do Departamento de Alimentação Escolar (DAE) pediu seu afastamento temporário enquanto a administração pública estadual realizar auditorias nos processos licitatórios.

A Secretaria de Estado da Educação oficializou um pedido na Controladoria Geral do Estado (CGE) para que as auditorias sejam realizadas.