Os gestores municipais das cidades de Nossa Senhora da Glória, Poço Redondo, Brejo Grande, Itabaiana, Maruim, Canindé do São Francisco, Indiaroba, Lagarto, Santo Amaro e Siriri se comprometeram em audiências com as respectivas comissões sindicais do SINTESE que irão pagar o reajuste do piso em 2014 que é de 8,32%. O valor do piso passará para R$1.697,37. Vale ressaltar que o reajuste em todos esses municípios será aplicado para a totalidade dos professores e em todos os níveis.
SINTESE E PREFEITOSNa terça-feira, dia 14, a comissão de negociação do SINTESE se reuniu com o prefeito de Lagarto, Lila Fraga que se comprometeu a pagar o reajuste a todos os educadores.

Em Itabaiana, o prefeito Valmir dos Santos Costa (Valmir de Francisquinho) garantiu a coordenação da sub-sede Agreste que a folha de pagamento dos professores, com o reajuste, já está pronta. Ele informou também que está aguardando a Câmara de Vereadores aprovar o projeto de lei complementar.

Em Nossa Senhora da Glória o prefeito, Chico do Correio, após negociação com o SINTESE (em audiência ocorrida na última quarta-feira, dia 15) também só espera que a Câmara de Vereadores aprove o Projeto de Lei Complementar 004/2014 para que o reajuste seja efetivado.

Em seu discurso durante uma atividade promovida pela administração municipal, o prefeito de Santo Amaro das Brotas, Luis Herman Mancilla GAllardo, conhecido como Chileno, afirmou que o reajuste do piso dos professores está garantido e será maior do que o anunciado pelo Ministério da Educação. Em Santo Amaro o magistério terá um reajuste de 9%.

Em alguns municípios a negociação se encerrou ainda em 2013, como é o caso de Brejo Grande. Após amplo debate e negociação com o sindicato em audiência realizada dia 26 de dezembro, a prefeita Fernanda Machado também garantiu que o reajuste de 8,32% será pago a todo o magistério.

Na região Sul, a administração municipal de Indiaroba também avançou nas negociações e ela foi concluída. O prefeito José Leal da Costa Bittencourt comprometeu-se em pagar o reajuste no mês de fevereiro, retroativo a janeiro, devido ao recesso da Câmara de Vereadores.

No sertão, Roberto Araújo Silva, prefeito de Poço Redondo e José Heleno Silva, prefeito de Canindé do São Francisco já anunciaram em entrevistas realizadas na Xingó FM que as negociações com o magistério já estavam encerradas e que o reajuste de 8,32% será pago a aos professores em todos os níveis.

Mais dois prefeitos também garantiram que pagarão o reajuste do piso de 2014: Jeferson Santos de Santana, de Maruim e Gervásio Celestino Moura de Siriri.

Cada caso é um caso

Tão logo foi publicada a Portaria Ministerial com o custo aluno efetivado e o Ministério da Educação anunciou que 8,32% seria o índice de reajuste do piso para 2014, o SINTESE enviou ofícios a todos os prefeitos solicitando audiência para discutir como o reajuste seria aplicado.

O SINTESE entende que as negociações devem ser feitas respeitando a autonomia constitucional de cada município e também verificado a realidade de cada um, pois cada um tem suas especificidades e elas devem ser levadas para a mesa de negociação.

INFO: Asscom SINTESE