Um homem de 68 anos, que foi dado como morto pelo hospital da Zona Norte em Londrina, no norte do Paraná, voltou a respirar enquanto o corpo era preparado para o velório.

De acordo com informações do site ‘G1’, a Administração de Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf), informou que a morte foi declarada pelo hospital às 16h20, e por volta das 19h a preparadora de cadáver notou que o homem estava respirando.

O superintendente da Acesf, Ademir Gervásio, revelou que após a família escolher os locais de velório e sepultamento, a servidora que prepara os cadáveres começou a cortar a barba do homem e foi nesse momento que a funcionária percebeu que o abdômen do homem estava mexendo.

Ainda segundo a publicação, o homem foi levado ao hospital Santa Casa de Londrina. Nesta sexta-feira (23), o hospital informou que o ‘paciente da Acesf’ está em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva do hospital. Conforme a instituição, o homem está inconsciente, respirando por aparelhos. A Santa Casa informou ainda que o paciente deu entrada por volta das 21h12, de quinta-feira.

A família do paciente registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Homicídios contra o hospital da Zona Norte na manhã desta sexta-feira.