Policiais civis do Complexo de Operações Especiais (Cope) detalharam na manhã desta terça-feira, 30, a prisão de José Carlos Santos Barbosa, 42, acusado de tráfico interestadual de drogas. Com ele foram apreendidos 87 quilos de maconha prensada que estavam escondidos no interior de um veículo de passeio durante blitz realizada na Rodovia BR 101, no município de Cristinápolis, divisa com o estado da Bahia. Segundo investigações, a droga possivelmente seria comercializada na capital alagoana, Maceió, e Grande Aracaju durante os festejos juninos.

FOTO: Divulgação SSP/SE
FOTO: Divulgação SSP/SE

Segundo o diretor do Cope, delegado Jonathas Evangelista, a ação ocorreu na noite da última sexta-feira, 26, quando equipes do Cope, visando intensificar o policiamento nas divisas do Estado em virtude dos festejos juninos, efetuou diversas blitz na rodovia.

“Em umas das fiscalizações realizadas em uma barreira montada na divisa de Cristinápolis com a Bahia, foi efetuada abordagem a um veículo Fiat Uno Vivace, cor vermelha e placa NMO 6190 de Alagoas, que estava sendo conduzido por José Carlos Santos Barbosa. Nessa abordagem inicial, os agentes perceberam que o condutor do veículo se mostrava bastante nervoso, levantando suspeita à equipe”, disse.

De acordo com Jonathas Evangelista, em virtude da reação do condutor, foi efetuado consulta aos registros policiais, que constataram que José Carlos possuía passagem pela polícia por crime de roubo majorado cometido no estado de Alagoas. “Em virtude dos fatos, nossos agentes encaminharam o condutor, que estava com a esposa e uma criança, à sede do Cope para uma abordagem mais minuciosa”, frisou. Já no pátio do Complexo, os policiais efetuaram uma revista mais detalhada no interior do veículo, momento em que foi encontrado os 87 quilos de maconha prensada que estavam escondidos no painel e portas laterais do carro.

Em depoimento prestado ao delegado, José Carlos confessou que estaria vindo do estado do Mato Grosso do Sul, possivelmente do Paraguai, e que o destino final seria Maceió, em Alagoas. “Segundo as investigações iniciais, a droga possivelmente seria encaminhada para o distribuidor, em Maceió, para depois ser comercializada na capital alagoana e Grande Aracaju durante os festejos juninos”, ressaltou o diretor do Cope.

Conforme Jonathas Evangelista, as investigações continuam a fim de chegar aos distribuidores da droga. “No momento da prisão, colhemos o depoimento da esposa, que foi ouvida e posteriormente liberada, após a não confirmação do seu envolvimento. Com a prisão de José Carlos, pretendemos, durante as investigações, chegar aos possíveis distribuidores da droga, com o objetivo de efetuar a prisão de toda a quadrilha envolvida”. O preso encontra-se no Cope à disposição do Poder Judiciário.

INFO: Ascom SSP/SE