Nos últimos dias, mas com maior intensidade de três semanas para cá, o município de Umbaúba vem sofrendo com as frequentes faltas de água nas residências da população. O mesmo problema também esta sendo registrado nos comércios da cidade o que causa além de transtornos prejuízos a aos comerciantes.

Você vai deitar a noite e toma aquele banho gostoso para descansar. Logo cedo, na manha seguinte você vai ao banheiro para tomar seu banho ou vai a cozinha para fazer seu café antes de sair para o trabalho e nada de água nas torneiras. A noite quando retorna nota que o liquido tão precioso ainda não voltou. Os dias se passam e pelo menos em 02 ou mais dias em sequencia continua do mesmo jeito, sem água e você que paga sua conta em dias para não ter o seu fornecimento cortado logo se irrita e se pergunto sobre o pode estar acontecendo.

No município é muito frequente ver donas de casa com seus familiares e comerciantes reclamando e se perguntando qual o problema. Partindo desse ponto nos investigamos e soubemos que o problema é tão grande que chegou a afetar os municípios vizinhos de Umbaúba como é o caso de Itabaianinha e Tomar do Geru.

Sobre a falta d’água em Itabaianinha conversamos com o repórter do RM Noticias, Rogério Monteiro.

Itabaianinha – Sem água há 15 dias, moradores de Itabaianinha estão revoltados com a Deso. Aqui em Itabaianinha, a 122 km da capital Aracaju e a 26 km da vizinha cidade de Umbaúba, os moradores do município estão revoltados com a Companhia de Saneamento de Sergipe, DESO. Segundo eles, a água não chega a suas torneiras a mais de 15 dias em algumas localidades da cidade.

A situação é ainda mais crítica no povoado Ilha, onde os moradores afirmam estar sem água há exatos 15 dias. Os moradores tem que recorrer à compra de garrafões de água mineral. E muitos temem a chegada de faturas da DESO, cobrando pelo serviço que não está sendo realizado.

A dona de casa Maria Santos afirma que ligou várias vezes para a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), mas não conseguiu êxito nos pedidos. “Estamos pedindo socorro. Aqui tem crianças e idosos que não podem ficar sem água”, lamenta Dona Maria, moradora do povoado Ilha.

“Esse problema é velho, não existe um negócio desses. Eles tem que tomar uma providência, tomarem vergonha e liberarem a água para o povo. A gente é pobre, mais paga as contas em dia, isso é uma absurdo, eu ter que tá gastando cinco reais, para comprar água mineral. ” Afirma seu José Antônio , morador do Bairro Albano Franco.

Tomar do Geru- Em Tomar do Geru, muitas regiões do município, principalmente a zona rural também sofre com o desabastecimento e a problemática é grande.

O que esta havendo?

Imagine que você tem uma caixa d’água a mais de 30 anos e que sem nunca (ou quase nunca) se preocupar você retira dela todos os dias a água que precisa para o uso diário. Os anos se passam, a família que era só duas pessoas  passa para 10 e a caixa d’água é a mesma.

Some a isso o fato de que há muitos vazamentos na tubulação, o que desperdiça o liquido precioso, mais o fato de que alguém esta sangrando suas reserva e o fato de que você nunca limpou a sujeira depositada, o eu por sua vez diminui a capacidade da caixa de armazenar água. Para completar, pensemos que toda a água desta caixa vem de uma cachoeira que esta parando de correr, pois não esta chovendo o suficiente. Com tudo isso, a boia da sua caixa não alcança na água que esta armazenada.

Isso me diz que eu teria que ter melhorado o sistema comprando uma caixa nova, mas eu so comprei agora e ainda estou instalando e tenho de torcer para chover, minha cachoeira voltar a correr, encher minha caixa nova e voltará a ter água na minha casa.

Essa é a situação atual do sistema da Deso que Capta água na Represa Riachão e na represa Boa Hora, ambas em Umbaúba e distribui para os três municípios citados, mas como foi dito ao Repórter Rogério Monteiro de Itabaianinha e como nossa equipe pode constatar tudo esta seco.

ETA 02

Uma solução para o problema da falta d’água que passa pelo melhoramento do sistema de captação e tratamento já esta em andamento, mas a construção que já deveria esta de pé e operando só ficara pronta daqui a 06 meses como divulgou a Deso em nota no inicio deste mês.

A Estação de Tratamento de Água – ETA, esta sendo construída no povoado Imbé em Umbaúba e devera captar água no município e num município vizinho. A água tratada devera suplantar o abastecimento de Umbaúba, Itabaianinha e Tomar do Geru aliviando assim toda essa problemática.

Orçada em R$ 68 milhões advindos do Proinvest, iniciada ainda no governo Marcelo Deda, a obra se arrasta por mais de 5 anos e arrasta consigo a esperança dos usuários do sistema que sofrem com o desabastecimento. De forma emergencial, a Deso anunciou que estará reabrindo uma captação improvisada no Riacho Guararema, afluente do Riachão (confluência após a barragem) em 15 dias para tentar amenizar a situação.

Desinformação

Uma das piores coisas sobre a falta d’água e a desinformação da Deso para com a população. Mesmo após várias reclamações, nenhuma nota pública foi divulgada pela companhia externado os fatos sobre o desabastecimento. Em Canindé de São Francisco, alto sertão do estado, a companhia informou sobre a utilização de rodizio naquele município. É preciso que a autoridade municipal tome providencias junto a empresa no sentido de que estes rodízios, que mesmo de forma disfarçadas já estão acontecendo em Umbaúba, sejam anunciados à população.

Enquanto isso, rezemos a Deus (os cristão) ou a qualquer que seja a divindade de sua fé para que chova logo e que os 06 meses do governo não tenham mais que 180 dias.