Uma cidadã (assim se considera legalmente) umbaubense tem perdido o sono nos últimos dias por dois motivos diferentes, mas ligados por uma triste coincidência.

No ultimo dia 02 de fevereiro João Paulo dos Santos ou Paloma Cabeleireira como é mais conhecida, chegava à Praça Gil Soares (Praça da Igreja) logo após a procissão de Nossa Senhora da Guia acompanhada de sua mãe, uma senhora idosa quando foi atropelada. O Veiculo preto com vidros fumê dirigido por um empresário subiu na contramão em frente a prefeitura e com faróis desligados.

“O carro dirigido por Dinho da CD Point subiu pela frente da prefeitura próximo a praça da igreja e desligou os faróis. Nós pensamos que ele tinha parado e de repente o carro bateu em minhas costas machucando minha coluna”, Contou paloma.

A vítima disse que o condutor e seu carona, Marcinho (Marcio Santos Costa) irmão do prefeito saíram do carro e foram em sua direção e Marcinho perguntou se estava bem, e disse que cuidaria pessoalmente do que ela precisasse. Ela respondeu que sim, que estava bem apesar da pancada, mas nos dias que se seguiram as dores pioraram e Paloma foi ao médico.

Depois de ser medicada buscou contato com Marcinho na esperança de ser socorrida como prometida com os exames muito custoso, mas não obteve êxito nas tentativas. Do outro lado, a esposa de Marcinho por vezes atendia e dizia a vitima que seu esposo nada tinha a ver com o caso, como nos foi contado.

Na manhã dessa terça-feira, (14), após passar a noite de ontem tomando remédios para as fortes dores e depois de várias tentativas de falar com Marcinho novamente, João Paulo decidiu ir até a delegacia e prestar queixa contra os envolvidos no acidente, o que cita Marcinho, por desassistência Médica.

Durante a entrevista onde nos foi relatado os fatos, tentamos falar com Marcinho do Celular de Paloma, mas não tivemos êxito. Este espaço esta aberto para as considerações de Marcio Santos (Marcinho) sobre o ocorrido através dos nossos contatos: Fone e Whatsapp: 9.9879-7111 e pelo Email: portalalarde@gmail.com

Confira o áudio da entrevista com a vítima.