A tão aguardada chuva chegou a Tomar do Geru, extremo sul de Sergipe de forma repentina e, em aproximadamente uma hora apenas, choveu um volume de água praticamente esperado para um mês inteiro neste período.

Junto com as fortes chuvas vieram ventos que derrubaram árvores e destelharam casas, em algumas localidades. Na zona rural do município foi registrada a queda de granizo oque deixou muitos moradores assustados com o temporal.

O dia amanheceu ensolarado, mas as fortes chuvas no final de tarde  trouxe prejuízos materiais para os habitantes locais Algumas lojas do centro comercial da cidade tiveram os forros destruídos por conta da grande quantidade de água, as bicas de contenção não aguentaram o volume e cederam.

Um dos locais mais castigados pelo temporal foi o posto de gasolina que fica localizado próximo ao conjunto moradas do sol. O empreendimento teve parte de sua cobertura danificada, mas felizmente não influiu em seu funcionamento que continuou de forma normal e sem vítimas.

Na Avenida Robério Dias e adjacências houve casos de árvores e muros que caíram devido a força dos ventos. Algumas casas foram invadidas pelas águas dos córregos deixando para os oradores a obrigação de limpar toda a sujeira após a chuva.

Apesar dos prejuízos, por toda zona rural eram vistos açudes e tanques que voltaram a transbordar de água após longa estiagem na região, os agricultores e pecuaristas agora teriam motivos para comemorar depois de amargar prejuízos bem maiores que o do temporal nas plantações e criação de animais.