Uma empregada diarista teria sido supostamente agredida por um cantor de arrocha sergipano. O caso teria ocorrido após um serviço realizado na as do cantor.

A diarista mosta o hematona no braço (Fotos: Portal Infonet)
A diarista mostra o hematona no braço (Fotos: Portal Infonet)

A vítima, que se identifica como Gilsa da Silva Pereira Paixão, 39, prestou boletim de ocorrência na 4ª Delegacia Metropolitana, no conjunto Augusto Franco, e nesta segunda-feira, 8, foi submetida a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Com hematomas no braço, no rosto e na orelha, a diarista firmou ter sido agredida após cobra dele o pagamento por um serviço de faxina em sua residência. “Fui fazer uma faxina na casa dele no dia 31 de agosto e fui cobrar, mas a esposa dele sempre dizia amanhã eu pago e nunca recebi o dinheiro”, revela a diarista.

Na sexta-feira, 05/09, segundo a diarista, o cantor e a esposa foram procurá-la na residência dela [da vítima], onde a agressão ocorreu. Além de agredi-la fisicamente, o cantor também teria humilhado a diarista.

“Ele ficou lá me xingando, dizendo que era prostituta e vagabunda e ela [a esposa] já veio dizendo eu tenho dinheiro para jogar nos seus pés”, lembra. “Eu disse que não queria o dinheiro todo que ela tinha, mas só aquilo que ele me devia”.

CANTOR 2Também há marcas na orelha

A diarista conta que naquele momento começou a ser agredida. “Quando eu virei, ela [a esposa do cantor] me pegou pelo braço e começou a me agredir e depois ele também me espancou”, conta a diarista, mostrando as marcas. A diarista foi submetida ao exame de corpo de delito e pretende dar continuidade à ação para que o acusado seja punido com base na lei da penha. “Quero justiça”, resume.

Com info: Infonet