sexta-feira, julho 20, 2018

NA CALADA, M...

ENEM DE 2017...

SINTESE FALA...

MINISTRO TIR...

JÁ ESTÁ ABER...

ANEXO ESCOLA...

Durante muito tempo estava evitando escrever sobre política. Indo mais direto ao ponto, estava evitando escrever sobre alguns projetos de lei que vem causando muita polêmica na internet atualmente. Estava lendo alguns posts de um amigo jornalista que dizia que jovens não deveriam debater sobre política. Por um bom tempo achei que ele estivesse certo. Comecei a ter o pensamento medíocre de que eu como jovem não deveria me envolver nesses temas simplesmente porque tenho pouca idade. Achava que tinha que estudar, mas que não poderia debater. Semana passada enquanto estudava sobre a PL 867/2015 - Lei da mordaça e a PEC 241 (Fiquem calmos, vou explicar sobre isso mais adiante). Foi nesse momento que me questionei: Por que não posso debater sobre assuntos como esse? Por que não posso me expressar se também tenho opinião formada sobre esses temas? Por que devo estar sempre me censurando com medo de estar errada? A verdade é que nem existe lado certo ou errado, mas sim pontos de vista diferentes. Existem formas diferentes de ver as coisas porque existem culturas diferentes. A nossa cultura influencia muito na forma que vamos formar nossa opinião. Por isso nesse texto vou escrever sobre a PL 867/2015 e a PEC 241. Mesmo sendo jovem vou expor aqui meu ponto de vista. Vocês podem fazer o mesmo abaixo desse textos nos comentários. Começando pela PL (Projeto de Lei) 867/2015 também conhecido como "Programa Escola sem Partido", de autoria do deputado federal Sr. Izalci Lucas (PSDB-DF). Este tem como objetivo proibir que seja debatido temas como: religião, política e diversidade de gênero em todos os níveis de ensino. Dizem (aqueles que apoiam essa PL) que neutralizar as escolas seria um grande avanço para a educação. Nossos professores serão punidos por ensinar a pensar. Como isso pode ser considerado um avanço? Acredito que o maior objetivo desse projeto é na verdade ensinar os estudantes a serem alienados. Nossos políticos querem apenas formar uma grande mão de massa que saiba obedecer e que nunca ouse em questionar. Governar um povo que não sabe pensar é bem fácil que governar um povo que tem opinião formada. Um governo corrupto jamais investirá na educação. O povo que tem acesso a educação de qualidade pensa e questiona. Um governo corrupto tem medo de ser questionado. Escrevi sobre o "Escola sem Partido" na revista Descolad@s que será lançada entre novembro a dezembro. Lá escrevo com mais detalhes sobre esse tema. Podem ficar tranquilo que assim que sair deixarei disponível o link para as senhoras e senhores. Agora é a vez da PEC 241 (Proposta de Emenda à Constituição). Ela tem objetivo congelar verbas da educação e saúde por até vinte anos podendo ser revisada daqui dez anos. Se a previsão de crise é de 4 anos, para que fazer uma proposta de congelamento por 20 anos? Considero essa a PEC mais infeliz do mundo por ter sido feita por uma pessoa que não conhece a realidade do povo brasileiro. Existem outras coisas que poderiam usar para cortar gastos que não são tão importantes quanto a saúde e a educação. Estádios de futebol por exemplo. Fiquei pensando em outras coisas que poderiam usar para cortar gastos quando encontrei um GIF no facebook que menciona algumas coisinhas que poderiam ajudar a economizar muito e a superar a crise em até 4 anos (ou menos). 1)Verbas dos Legislativos (Estadual e Federal ) R$ 19,8 bilhões 2) Pensão das filhas de servidores R$ 4,35 bilhões (Em 2015) 3) Verba do judiciário R$ 67,7 bilhões (Estimativa para 2016) 4) Verba de propaganda na Mídia R$ 385,5 milhões (Em 2016) A educação e a saúde não precisam pagar o pato por causa da crise. Com o que acabei de citar acima podemos perceber que existe outras formas para economizar de verdade. Mas sabemos que não é isso que o governo realmente quer. Ele quer mesmo ver o povo ficar cada vez mais pobre, mais alienado, mais acomodado. Isso se é que existe realmente uma crise. Pois se existisse penso que não gastariam tanto naquele jantar. Penso também que as viagens particulares (viagens para passeios) entre tantas outras mordomias seriam cortadas ou ao menos evitadas ao máximo.

COM A MUDANÇ...

PREFEITURA D...

EM 2017 O EN...

PROGRAMA DE ...

- POLICIA -
- POLITICA -