Cerca de 140 mil consumidores sergipanos estão em situação de inadimplência, segundo dados da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Aracaju (CDL). Esse número representa um aumento de cerca de 6% de inadimplentes em relação ao ano anterior. De acordo com o gerente operacional da CDL, Gileno Santana, o aumento de pessoas físicas inadimplentes se dá pelo alto índice de desemprego, porém, a situação deve melhorar a partir do próximo semestre, podendo apresentar queda neste indicador.

Dos 140 mil inadimplentes, a maior parte são pessoas físicas entre 35 a 45 anos, representando cerca de 60% dos irregulares. Desse número, as maiores dívidas são de bancos e cartões de crédito (60%), em seguida crediários, cheques, etc.

Segundo Gileno, boa parte dos consumidores estão quitando suas dívidas com o dinheiro que está sendo retirado do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), mas o reflexo disso só poderá ser visto a partir do próximo semestre. “Além do desemprego, as altas taxas de juros dos cartões de crédito influenciam diretamente na situação de inadimplência dos consumidores sergipanos”, ressaltou.

Sendo assim, com as mudanças nas regras do rotativo do cartão de crédito, iniciado no mês de abril, Gileno acredita que esse poderá ser um fator positivo para que o consumidor saia do negativo. “As pessoas terão um melhor controle da situação financeira, porque agora é possível renegociar as dívidas com juros menores”, acrescentou.